Carro parado, saiba as consequências

A máxima de que um carro foi feito para andar e não para ficar parado é verídica.

Muitas pessoas utilizam o carro poucas vezes durante a semana.

Motoristas que não desejam encarar um engarrafamento no volante, utilizam outro meio de transporte ou trabalham em casa.

Sendo assim o carro acaba sendo tirando da garagem apenas em ocasiões esporádicas, geralmente sem um padrão definido.

O que pode parecer uma economia, na verdade, pode gerar vários gastos extras com manutenção do carro.

Um carro que fica muitos dias estacionado exige cuidados especiais.

Veja a seguir como cuidar desse carro que fica vários dias sem rodar.

Combustível e óleo

Se o seu carro permanece muito tempo parado, fique atento aos prazos de validade do óleo e do combustível utilizados.

A tendência é que o óleo vença mais rápido, sendo recomendada a sua troca de acordo com o prazo descrito pelo fabricante.

Assim sendo, não aguarde o limite da quilometragem deseu carro, ser atingido.

O combustível no tanque também tem um prazo de validade, podendo estragar se ficar vários dias parado.

Caso ele vença, podem ocorrer entupimentos no filtro, na boia e principalmente nos bicos injetores.

O ideal é que o carro seja abastecido com pouco combustível, o suficiente apenas para você tirá-lo da garagem e levá-lo ao posto mais próximo.

Bateria

O veículo pode consumir energia, mesmo estando desligado.

O alarme, o rastreador e equipamentos como o rádio ou o DVD, que permanecem constantemente com o LED ligado, podem acabar com o nível da bateria.

Caso o carro não seja ligado durante alguns dias ou semanas retirar os cabos da bateria.

Dessa forma evita o desperdício de energia, mas alguns equipamentos podem ficar desprogramados devido a essa operação.

Caso o seu carro permaneça guardado em um local seguro, a prática de desligar a bateria pode ser adotada sem tantos problemas.

Se ele ficar parado em um estacionamento público como o de um prédio, por exemplo, não é seguro desabilitar a energia do alarme e do rastreador.

Nesses casos, os gastos com a bateria infelizmente serão indispensáveis.

Pneus

Internamente, há uma cinta de metal que dá resistência aos pneus do veículo.

Quando permanece muito tempo parado na mesma posição, essa cinta pode perder a sua circunferência, ficando achatada na região de contato com o solo.

Evite que esse dano aconteça, calibrando os pneus com cerca de 10 libras a mais do normal, antes de deixá-lo na garagem por muito tempo.

Umidade

Alguns cuidados especiais devem ser tomados para evitar danos relacionados à umidade no carro.

Caso o ar-condicionado esteja ligado antes de deixá-lo estacionado ligue o ar quente durante três minutos.

Isso é feito para eliminar a umidade dos dutos, o que impedirá a proliferação de fungos e bactérias que causam mau cheiro no veículo.

Se for possível, tome um cuidado extra com o freio de mão, deixando-o solto enquanto o automóvel permanece estacionado.

Se ele estiver erguido e tiver umidade no local, a lona do freio pode grudar no tambor, causando danos ou criando dificuldade maior quando você for soltá-lo da próxima vez.

O uso de capas para proteger o veículo também pode causar danos caso ele esteja úmido ou sujo.

Nesses casos, o contato da capa pode causar manchas na lataria, o que resultará em mais gastos.

A melhor maneira de evitar todos esses danos é utilizar o carro por pelo menos 20 minutos a cada três dias, aproximadamente.

Isso faz com o motor permaneça lubrificado e evita o acúmulo de água depositada no sistema de escape, o que pode causar corrosão ou enferrujamento.

Se por algum motivo seu veículo ficar parado por várias semanas ou até meses, preste muita atenção nos itens de borracha.

Esses ítens podem ser corroídos, rompidos e causar vazamentos, danificando o motor.

Leia mais no blog da CORCAR.