Entre os principais procedimentos que garantem a aparência do veículo, estão os métodos de polimento e cristalização.

Para entender  melhor, fiemos este post com as diferenças entre polimento e cristalização.

Nele pontuamos as características de cada método e alguns mitos e verdades sobre os procedimentos.

 

POLIMENTO

O que é?

A técnica de polimento é a mais antiga e conhecida pelos motoristas.

Seu uso é indicado especialmente para casos de manchas na pintura, riscos pouco profundos, queimaduras de sol, manchas de dejetos de pássaros, carros repintados ou que tenham perdido o brilho.

Procedimento

O método de polimento utiliza uma massa abrasiva e politrizes em alto número de rotações. Em alguns casos, podem ser usadas lixas d’água fina para retirar manchas e sujeiras mais difíceis.

Porém esse recurso é indicado raramente, pois pode tirar um pouco do verniz da tinta.

 

Informações

O polimento é uma técnica muito eficiente e garante que o carro continue com cara nova. Porém, é necessário tomar alguns cuidados:

Faça o polimento com moderação.

A indicação é executar o processo apenas três vezes durante a vida útil do carro.

A técnica deve ser realizada por um profissional qualificado e de confiança.

CRISTALIZAÇÃO

O que é?

O procedimento de cristalização, também chamado de espelhamento.

Ele promove durabilidade para a tinta do automóvel e previne que pequenas agressões estraguem a coloração original do veículo.

Procedimento

No método de cristalização é feita a aplicação de uma espécie de resina que forma uma camada de proteção sobre a pintura do carro e não apresenta grandes riscos de danificar a tinta.

Informações

Não promove a remoção de arranhões ou problemas de continuidade.

Não gera nenhum tipo de dano ou risco para o automóvel.

Pode ser feita com mais frequência que o polimento.

Mitos e verdades sobre polimento e cristalização:

Ainda existem muitas dúvidas sobre a melhor forma de proteção à pintura.

Para te ajudar a entender o que esperar dos processos de polimento e cristalização, confira no que acreditar e do que fugir.

Polimento elimina uma parte do verniz da pintura

O polimento não elimina, necessariamente, o verniz da pintura.

Esse problema ocorre, na verdade, dependendo do produto usado e da força empregada no processo.

Cristalização e espelhamento são o mesmo procedimento

Os dois métodos são parecidos e apresentam o mesmo resultado.

A diferença é apenas que a cristalização aplica resina para conseguir o efeito estético e o espelhamento usa uma cera especial.

Para a realização das duas técnicas é necessário fazer a lavagem do veículo, proteger borrachas e cromados, fazer o lixamento fino para corrigir imperfeições, o polimento e a aplicação da resina, na cristalização, ou da cera especial, no espelhamento

Carro novo não deve passar por cristalização ou espelhamento.

Os carros novos não exigem nenhum tipo de correção e estão com a pintura nova, eliminando a necessidade de fazer o lixamento fino.

Dessa forma, só são executados o polimento e o lustro, garantindo proteção extra e servindo como uma medida de prevenção aos problemas na pintura.

Os dois processos têm o objetivo de retirar manchas, riscos, proteger e dar brilho e a escolha por um deles deve ser feita juntamente com o prestador de serviços.

Antes de tudo, dois pontos devem ser observados: o estado da pintura e a durabilidade da proteção.

É importante que o especialista deixe claro quais os riscos e manchas que não serão removidos – dependendo do caso, somente a repintura deixará seu carro como antes.

Definir o que será feito é a maneira correta de se evitar descontentamentos e problemas.

Para mais informações sobre o mundo automotivo, fique de olho no blog da Corcar e garanta o melhor para o seu automóvel!